Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Pantaneiros
Início do conteúdo da página

Pantaneiros

Publicado: Quinta, 07 de Julho de 2016, 15h48 | Última atualização em Sexta, 08 de Julho de 2016, 16h06 | Acessos: 927

Introdução

“Os pantaneiros são simples, calmos, acostumados à solidão e ao isolamento, mas não deixam de lado a solidariedade: estão sempre prontos a receber, a informar e servir de guia, a informar sobre animais e águas e a contar seus causos. São antes de tudo homens forte que, atuando em área cheia de adversidades, estão integrados ao seu contexto.”

Os pantaneiros caracterizam-se por serem moradores do Pantanal há várias gerações, possuindo costumes e cultura próprios, influenciados diretamente pelas relações estabelecidas com o meio ambiente e com os ciclos de cheia e seca das águas, utilizando-a como meio de transporte e de subsistência. São intimamente interligados ao bioma onde vivem, sendo profundos conhecedores dos ciclos da natureza, das plantas e animais. Se pautam na simplicidade do estilo de vida, possuem tradição religiosa e de uso de ervas medicinais e partilham com as culturas indígenas locais diversas manifestações de usos e costumes, como as ferramentas de lida com o gado e potes de barro confeccionados por eles para uso no dia a dia, além de técnicas de pesca e construção de barcos. Segundo Diegues, a sociedade pantaneira é formada por pessoas com posse das terras, peões, vaqueiros, capatazes, bem como pessoas com funções ligadas aos ciclos das águas, como barqueiros e pescadores. Além disso, há também a também a figura do garimpeiro. Sua constituição parte da miscigenação dos índios, escravos e colonizadores descendentes de europeus.

“O momento da pesca, da preparação de artefatos, das caminhadas nas roças e pastos, do cultivo de subsistência, da condução da boiada e outros, são ricos no repasse do conhecimento, pautado na forte oralidade que permeia essas ações.”

Fim do conteúdo da página